Sobre a
linha Neo

Começar uma nova jornada de alimentação com uma criança pequena ou maior pode ser um desafio. Confira as informações sobre os produtos pioneiros para APLV e converse sempre com o profissional de saúde que acompanha o seu pequeno.

Conheça a nossa trilha

1.A mãe do Pedrinho suspeita que ele tenha alergia

A alergia à proteína do leite de vaca (APLV) pode se manifestar através de sintomas de pele, gastrointestinais, respiratórios, baixo ganho de peso e crescimento, entre outros. Como cada criança é única, ela pode apresentar um ou mais dos diferentes sintomas. Estas manifestações podem trazer desconforto e sofrimento para a criança, além de colocar sua saúde em risco.
Para os pais este é um momento de insegurança e preocupação, por não saber exatamente o que se passa e o que fazer para melhorar, criando uma sensação de impotência. A incerteza sobre o que o filho tem pode deixar os pais exaustos e desesperançosos. Por isso existindo qualquer anormalidade ou suspeita é importante conversar com o médico que acompanha a criança.

2.O Pedrinho é levado ao médico onde recebe o diagnóstico da APLV:

Até o diagnóstico ser concluído, é comum que os pais levem seus filhos a várias consultas médicas com pediatras, alergistas, gatroenterologistas e nutricionistas. Na APLV os exames não concluem o diagnóstico, mas auxiliam em sua condução. O diagnóstico é muito complexo e existem algumas etapas para a sua confirmação. O médico faz uma avaliação de toda a história clínica, herança genética, resultados de exames laboratoriais, observação da criança mediante a instituição de uma dieta isenta de leite e o teste de provocação oral. Neste período as crianças ainda podem continuar apresentando os sintomas, mesmo ao iniciar a dieta de exclusão e o acompanhamento médico. Por isso as atividades do filho são limitadas devido a proteção dos pais até que se tenha um diagnóstico.
Já para os pais ter um diagnóstico concluído é uma sensação de alívio. As perguntas 'O que fazer agora?' ou 'Como serão os próximos passos com a alergia?' são bastante comuns. Um sentimento bastante recorrente com o diagnóstico é a superproteção dos filhos, com receio de que os sintomas reapareçam ou piorem.
Com o diagnóstico certo é possível começar o tratamento.

3.Pedrinho começa o tratamento para alergia ao leite de vaca:

O tratamento da alergia é feito removendo da dieta os alimentos e ingredientes que contenham leite, derivados ou traços do leite (quando o produto é fabricado na mesma máquina que algo com leite). É preciso se atentar também com produtos de higiene e medicamentos. Garantir que a criança está recebendo todos os nutrientes que precisa é fundamental nesta dieta de restrição, por isso é muito importante consultar o médico e/ou nutricionista para identificar as necessidades individuais delas.
Nesta etapa é esperado que os sintomas melhorem e a criança volte a ser como era antes da suspeita de alergia. Algumas preocupações cercam os pais durante o tratamento, como os desafios da dieta de exclusão na família e na escola. Por isso buscam apoio em grupos de APLV , trocando dicas e informações para que seu filho continue crescendo e ganhando peso.

4.A alergia do Pedrinho já passou:

Não existe uma idade precisa, pois tudo vai depender de quando a criança foi diagnosticada e iniciou o tratamento corretamente, quais foram os sintomas apresentados e quanto tempo o organismo dela irá se recuperar e aprender que o leite não é um inimigo do corpo. O importante é cuidar da nutrição da criança, para que exista a melhora dos sintomas e o desenvolvimento adequado. Não desanime! Mantenha o pensamento positivo e focado em manter a criança livre dos sintomas.

*OS PRODUTOS CITADOS NÃO CONTÉM GLÚTEN. Consulte sempre o médico e/ou nutricionista que acompanha a criança.
O Ministério da Saúde Informa: após os 6 (seis) meses de idade, continue amamentando seu filho e ofereça novos alimentos.

Material de acordo com a Portaria nº 2051/01, a Resolução RDC nº222/02, Lei 11265/06 e Decreto nº 8552/15.
cadastre-se
no site Lápis