Educando

Você domina os conhecimentos sobre a alergia do leite de vaca do seu filho. Mas e o resto das pessoas que convivem com vocês? Saiba mais sobre:

Meu filho vai para a escola, e agora?

“Passamos por momentos difíceis com a adaptação, mas agora acho que conseguimos uma boa rotina!”
“Tivemos bastante trabalho com a orientação da família e amigos, mas acho que agora todos já entendem bem!”
“Quase não saio de casa, pois em casa tenho tudo sob controle!”

QUEM SE IDENTIFICA COM ESTAS FRASES ?

Depois que passa o furacão de aprender a lidar com a APLV, com emoções a flor da pele, criança sofrendo com sintomas, adaptação à dieta de exclusão, orientação e busca de apoio da família, tudo fica calmo e parece que as coisas estão em uma boa rotina, só que de repente, chega a hora de ir para a escola.

Uma angústia pode acontecer, não é mesmo? E daí podem surgir as seguintes dúvidas:
“Será que na escola meu filho vai ficar seguro?”
“Será que ele pode comer a comida do amiguinho por engano?”
“Será ele vai sofrer bulling dos amigos?”

Respire fundo e tente se acalmar, com calma conseguimos pensar melhor em que devemos fazer:

1
Faça uma pesquisa nas escolas e verifique se elas já têm experiência em lidar com crianças alérgicas. Não achou? Então veja com as outras mães que você conhece, ou que estejam nos grupos de redes sociais, se elas têm indicação de uma escola para te passar.
2
Escolheu ? Marque uma reunião da escola, converse com a direção, com a orientadora pedagógica, veja como são organizadas as crianças, nas refeições, brincadeiras, banho (se houver), soneca, pergunte como são as festinhas, os lanches coletivos, com quanto tempo de antecedência elas são comunicadas destas festas, como é a tratativa da escola quando a criança fica doente, que tipo de medicamentos eles administram (algumas escolas optam por não administrar medicamentos), se é feito um diário alimentar de todos os alimentos que a criança consumiu no dia (isso se a criança for consumir os alimentos da escola mesmo e não for levar de casa), quem são as professoras e assistentes que ficarão com a criança na classe e que tipo de treinamento e preparo elas têm para lidar com criança alérgicas. Deixe tudo, tudo combinado.
3
Agora, compre os utensílios que serão somente de seu filho na escola e que não devem ser divididos com as outras crianças – copo, prato, garfo, colher, faca, etc... Veja na escola o que é necessário – tudo depende de quanto tempo a criança vai permanecer, se ela ficará período integral ou meio período.
4
Pesquise se os materiais escolares que a criança vai precisar na escola (o que estiver na lista), são isentos de leite. Pesquise marcas, ligue nos SACs das empresas. Os materiais devem estar devidamente identificados e professores e a própria criança, orientados de que não pode usar o do amigo.
5
Deixe uma documentação, com as orientações necessárias em casos de emergência, com a direção da escola. Ela deverá ficar na pasta da criança. Medicamentos em casos de emergência, hospital para levar, telefones de contato, etc.
6
De início, você pode fazer algumas visitas em horários inesperados para ver como a coisa funciona na rotina, mesmo nos casos das escolas que apresentam câmeras à disposição dos pais.
7
Na festinhas dos amigos, faça algumas receitas sem leite e leve para seu filho ter alguma opção de consumo, caso a mãe do aniversariante não tenha pensado nisso.
8
Não hesite em convidar os amiguinhos que ele fizer e também as mães para ir à sua casa, promova esta integração, mostre como você faz as receitas sem leite, amplie seu convívio social. Será ótimo para você e para seu filho! Assim, também nas festinhas deles será mais fácil de eles lembrarem que seria gentil fazer opções sem leite também.

Vai dar tudo certo, o importante é realmente ter calma e fazer as coisas com antecedência para você conseguir pensar em tudo.

FIQUE FELIZ, seu bebê está crescendo!

Referências:
PINOTTI, Renata. Conhecendo Alergia ao leite de vaca. Séries Creches e Escolas. Um guia para escolas, educadores e cuidadores. Site: Alergia ao Leite de Vaca.
cadastre-se
no site Lápis